• Lattualita

    DENúNCIA

    Moradores reclamam de esgoto a céu aberto em terreno baldio no centro de São Marcos

    Durante construção de nova moradia, rede de esgoto que atravessava terreno foi rompida, causando vazamento em terreno baldio, na Rua Alfredo de Lavra Pinto. Secretaria Municipal de Obras já foi informada sobre problema e prometeu solução para janeiro

    2 meses atrás

A são-marquense Monica Schweitzer, 51 anos, procurou a reportagem do L’Attualità para reclamar de um esgoto a céu aberto em terreno baldio localizado na Rua Alfredo de Lavra Pinto, no centro da cidade. Conforme revela, a prefeitura de São Marcos já foi informada da situação. “Um morador descobriu que esse esgoto estava passando embaixo do terreno dele, onde está construindo, e avisou a prefeitura, mas não fizeram nada. Então ele foi lá e desviou o esgoto, que está indo para o terreno baldio ao lado do terreno dele”, detalha Monica, ressaltando que outros moradores já buscaram a administração municipal pedindo que o problema seja solucionado. “Faz quase um mês que ligamos para a prefeitura e eles não fazem nada”, reclama a moradora.

‘Tem que fazer o esgoto onde é via pública, e não passar o esgoto embaixo da casa das pessoas’

Proprietário do terreno localizado ao lado do esgoto a céu aberto, Fabio Broetto relata que durante a escavação para construção da futura moradia em sua propriedade foi encontrado um cano do esgoto. “Quando a gente foi abrir para fazer a fundação, bem onde tinha uma sapata, deu num cano de esgoto. Nesse mesmo dia eu fui falar com o secretário municipal de Obras (Alfredo Brochetto), que foi muito atencioso e foi ali no local na hora. Ele me disse que na semana seguinte voltaria com o arquiteto da prefeitura Joaquim Vanelli e o topógrafo para ver o que iriam fazer. Só que no final de semana choveu. Eu abri os valos de 3 metros de profundidade, o cano do esgoto ficou do lado, mas desmoronou tudo com a chuva e os canos estouraram. Isso aconteceu em agosto”, revela Fabio.

Conforme conta, o secretário municipal de Obras Alfredo Brochetto retornou ao local, mas nenhuma ação foi realizada até o momento. “Na segunda-feira ele não veio porque estava chovendo, aí eu falei ‘vem porque agora os canos caíram’. Passou 2, 3 dias, e o esgoto continuou correndo a céu aberto. Aí o Alfredo Brochetto e o Joaquim Vanelli vieram olhar e disseram que teria que abrir um buraco na rua, mas como é que as pessoas vão passar? E se vão fazer o cano atravessar no terreno, a pessoa que for morar atrás, fazer uma casa, vai ter o mesmo problema com o esgoto. E eu disse ‘vocês têm que fazer o esgoto onde é via pública, onde é correto, e não passar o esgoto na casa das pessoas’. Enfim, eu tampei o esgoto e agora está correndo na rua de trás, onde tem um bueiro”, comenta o futuro morador Fabio Broetto.

Arquiteto Joaquim Vanelli: ‘a canalização da rede precisa passar pelo local devido à inclinação dos terrenos daquela região’

Procurado pela reportagem, o arquiteto da prefeitura Joaquim Vanelli explica que a canalização na Rua Alfredo de Lavra Pinto é a mesma há cerca de 30 anos. “É uma canalização antiga, onde as redes de esgoto pluvial e cloacal circulam na mesma canalização, não são separadas. A canalização da rede precisa passar por ali devido à inclinação que existe naquela região. Então teria que desviar de baixo das casas, mas passar por alguma lateral, alguma divisa onde não pegue as construções”, informa Joaquim, destacando que o Setor de Engenharia da prefeitura já indicou para a Secretaria Municipal de Obras abrir a rua, escavar o local e realizar a recanalização do esgoto com a rede.

Secretário de Obras Alfredo Brochetto promete desvio do esgoto para janeiro

O secretário municipal de Obras Alfredo Brochetto antecipa que a previsão de início dos trabalhos na Rua Alfredo de Lavra Pinto é para janeiro. “Já estamos cientes do problema. A solução é desviar o esgoto, para não ficar embaixo das casas, puxando para outro lado. Eu pretendo agora no começo do ano iniciar esse trabalho”, informa Brochetto, ressaltando que nos últimos 7 meses a Secretaria Municipal de Obras esteve envolvida na recuperação do calçamento da Rua Joaquim Domingos Vanelli, que foi danificado devido ao grande tráfego no local, com fluxo intenso de caminhões com cargas de terra, pertencentes à empresa de terraplanagem que executou as obras de ampliação da Bontempo Móveis. “Estamos terminando a obra no bairro Progresso, já são 7 meses que nós estamos trabalhando lá, recuperando o calçamento. Vai chegar a 6.800 metros de calçamento refeito, fora o morro, em que o prefeito vai fazer asfalto, tendo em vista que lá está sempre detonado. A prefeitura fez uma parceria com a Bontempo. Nós entramos com o pó de brita e a retirada dos paralelepípedos, e a empresa paga a mão de obra”, explica Alfredo Brochetto.