• Lattualita

    GERAL

    Assucaf inaugurará duas novas câmaras frias em São Marcos

    Câmara desativada do bairro Bela Vista foi reconstruída no complexo de câmaras frias da Linha Humaitá, que também conta com nova câmara custeada por Orçamento Participativo e integrantes da Associação dos Usuários da Câmara Fria (Assucaf). Inauguração será dia 21 de fevereiro

    4 dias atrás

Desde 2017, a câmara fria construída pela prefeitura de São Marcos no bairro Bela Vista estava desativada. A construção, iniciada em 2013, com verba de R$ 195 mil do deputado Afonso Hamm e contrapartida da prefeitura de R$ 80.694.61 mil, foi parcialmente concluída em fevereiro de 2015. Com a falta de recurso para fazer as melhorias e obras de infraestrutura necessárias para a sua operacionalização, a câmara foi utilizada apenas durante dois meses em 2017. Diante da inutilização e abandono da construção pública, a alternativa encontrada pelos integrantes da Associação dos Usuários da Câmara Fria (Assucaf) foi a de transferir a câmara para o complexo de câmaras frias – utilizadas para armazenamento de frutas e sementes. O desmanche da câmara fria no bairro Bela Vista e sua reconstrução no complexo localizado na Linha Humaitá iniciaram em julho de 2019 e, no próximo dia 21 de fevereiro, haverá a inauguração da câmara no novo local. O evento acontece a partir das 16h30, com a presença do prefeito Evandro Kuwer, secretários municipais, vereadores, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Emater, Conselho Municipal de Agricultura e associados da Assucaf.

O agricultor e presidente da Assucaf, Darvi Cioato, detalha o processo de reconstrução da câmara do Bela Vista. “Transportamos a câmara para Linha Humaitá e faltava praticamente tudo para colocá-la em funcionamento. Iniciamos desde o piso, que tem que ser um piso especial, porque passa a máquina dentro; tivemos que completar a cobertura do barracão onde a colocamos, porque havia apenas uma parte coberta; e montamos o pavilhão ao lado da câmara”, explica Darvi, destacando que a nova câmara é maior que a antiga, passando de 6 m x 12 m para 11 m x 11,5 m. “Ela tinha capacidade para 140 mil quilos e agora passou a comportar 240 mil quilos”, informa.

‘2 novas câmaras vão estar à disposição dos produtores do município’

As empresas responsáveis pelo desmanche e reconstrução da câmara fria do bairro Bela Vista foram, respectivamente, a ConcreSul e Concretos Argenta, ambas de Caxias do Sul. A transferência e reconstrução foram custeadas com recurso da própria Assucaf, que possui 205 associados. No dia 21 de fevereiro também será inaugurada no complexo da Linha Humaitá uma câmara fria parcialmente custeada pelo Orçamento Participativo do RS. “Recebemos no ano passado uma verba no valor de R$ 61.250, do Orçamento Participativo, que deu para iniciar essa nova câmara. Foi começado desde o piso também, fizemos parte do coberto, e só o pavilhão não foi feito. Essa câmara tem 6 m x 9 m e capacidade para 120 mil quilos. Ela custou perto de R$ 190 mil e o dinheiro para completar, além do Orçamento Participativo, também veio da Assucaf. Então são duas novas câmaras que vão estar à disposição dos produtores do município. Depois nós gastamos mais quase R$ 100 mil, para construir a estação de tratamento de água e a subestação de energia elétrica no complexo da Linha Humaitá”, revela Darvi Cioato.

Conforme aponta, com as duas novas câmaras frias instaladas, o complexo passa agora a contar com cinco câmaras. Ele ressalta que elas não são utilizadas por todos os associados da Assucaf ao mesmo tempo. “Atualmente estão sendo ocupadas por quem produz frutas, como ameixa, pêssego, maçã, caqui, kiwi. A partir de abril o alho começa a ser estocado nas câmaras. Temos usuários de São Marcos e Criúva”, detalha Darvi.