• Lattualita

    CORONAVíRUS

    SAúDE

    Coronavírus: quarta semana de julho registra grande procura por testes no Hospital São João Bosco

    Pela campanha dos motoristas, foram testados 41 caminhoneiros, 21 deles realizando o primeiro teste. Na soma com pessoas da comunidade, total chegou a 60 testes, todos com resultado negativo para covid-19

    2 semanas atrás

    Casal de idosos com covid-19 recebeu alta do Hospital São João Bosco na sexta-feira (24)

Conforme projeção inicial, o mês de julho, de baixas temperaturas, de fato impactou no crescimento do número de casos de covid-19 em São Marcos, bem como na região da Serra gaúcha e em todo o Estado.  Em São Marcos, contabilizados neste domingo, com informações da Secretaria Municipal de Saúde de São Marcos, 104 casos da doença, destes 82 recuperados, 22 ativos e dois hospitalizados. Apesar do grande aumento de casos, entre os internados a situação é favorável: uma mulher de 62 anos segue internada no Hospital São João Bosco, apresentando boa recuperação, respondendo bem ao tratamento, e o segundo caso, de homem de 44 anos internado na UTI do Hospital Geral, também vem apresentando sinais de melhora.

Quarta semana de julho: de 20 a 26 de julho, Hospital São João Bosco testou 60 pessoas, sendo 41 caminhoneiros, todos com resultado negativo

O aumento de casos de covid-19 em São Marcos, como observa a farmacêutica Daniela Trevisan, integrante da comissão especial do Hospital São João Bosco que acompanha as ações da instituição na pandemia, refletiu também no aumento da procura por testes rápidos de detecção de coronavírus no Hospital nesta quarta semana de julho. “A procura por testes aumentou, foram testadas 60 pessoas nessa semana, porém todos negativos. O número de internações de pacientes também aumentou, mas já vieram diagnosticados”, observa. No total foram 60 testes de detecção de coronavírus aplicados de 20 a 26 de julho, pelo Hospital São João Bosco, sendo 19 pessoas da comunidade e 41 caminhoneiros. Números bem superiores aos registrados na terceira semana de julho (de 13 a 19 de julho), quando foram testadas 35 pessoas, sendo 4 da comunidade e 31 caminhoneiros. Dos 41 caminhoneiros testados nesta quarta semana de julho, 21 realizaram o teste pela primeira vez,  8 pela segunda vez, 8 pela terceira vez e 4 pela quarta vez. “Tem muito caminhoneiro vindo fazer o primeiro teste. Em pleno pico da pandemia, temos o maior número de caminhoneiros fazendo o primeiro teste”, aponta Daniela Trevisan.

‘Mais quinze dias de pico, essa segunda-feira (27) deve ser de bastante casos positivos’

A expectativa, segundo a profissional de saúde Daniela Trevisan e também a gestora do Hospital São João Bosco, Aline Brochetto, é de que o aumento de casos de covid-19 continue ao longo de pelo menos as próximas duas semanas. “A expectativa é de que aumente ainda mais, acredito que vai mais duas semanas de aumento e depois, a partir da segunda quinzena de agosto, deve começar a diminuir. Mais quinze dias de pico”, avalia Daniela. “O número de casos positivos por dia em São Marcos está aumentando e nesta segunda-feira (27) deveremos ter grande número de casos também porque iremos receber os resultados dos testes PCR acumulados na semana passada, feitos no Lacen e em laboratório particular. Segunda-feira então deve ser um dia de bastante casos positivos em São Marcos. As coletas de PCR para o laboratório privado aumentaram também, então a tendência é de aumentar o número de casos”, estima também Aline Brochetto.

Casal internado no São João Bosco, de 77 e 73 anos, teve alta na sexta-feira (24)

Luiza Dal Bo Trentin e Izalino Trentin, ele de 77 anos e ela de 73 anos, permaneceram 7 dias internados (de 17 a 24 de julho) com covid-19 no Hospital São João Bosco e receberam alta nesta sexta-feira (24). Eles tiveram tratamento acompanhado pelo médico Roberto Pessini.  “Ele tinha febre e eu também tinha tosse, então fomos consultar. Marcamos consulta com o doutor Roberto Pessini na sexta (17). Aí o doutor disse que poderia ser coronavírus e daí ele fez os exames”, relata Luiza Trentin.

Segundo ela, o casal passou por inúmeros exames, com coleta de sangue, secreção nasal e realização de tomografia. “Foi feito um monte de exames. E já nos internou e já começamos a receber medicação, depois, no outro dia de manhã (18), recebemos o resultado que era coronavírus”, revela Luiza. Os dois, segundo ela, já começaram a apresentar sinais de melhora no domingo (19). “No domingo começamos a nos sentir melhor. Quem estava mais mal era ele. Não temos ideia de como pegamos, porque quando começaram a falar desse vírus nunca mais saímos de casa, sempre ficamos em casa, ninguém mais atendeu na tenda”, conta Luiza. Ela e o marido cuidam de um tenda de venda de alimentos anexa à moradia, junto à BR 116.

Sobre o atendimento recebimento no Hospital de São Marcos, Luiza também demonstra satisfação. “Não dá para dizer uma vírgula de errado, tudo foi bom, fomos muito bem tratados, médico, enfermeira, todos bem queridos”, elogia. Agora os dois permanecerão mais uma semana em isolamento e, posteriormente, serão avaliados novamente pelo médico Roberto Pessini. “Não podemos sair, conversar com as pessoas, os filhos vêm trazer algo, jogam ali perto da casa, não podemos ter contato com ninguém”, relata a são-marquense.

Neste domingo (26) Hospital São João Bosco segue uma paciente de 62 anos internada com covid-19

Neste domingo, 26 de julho,  o Hospital São João Bosco segue com apenas uma paciente com covid-19 internada, uma mulher de 62 anos. Conforme informações do Hospital, a paciente está respondendo muito bem à medicação e segue em recuperação.

Hospital São João Bosco segue com ação preventiva de testagem em serviços essenciais e de grande circulação de pessoas em São Marcos: últimas ações foram na Academia Olímpia e nos dois supermercados da Cooperativa Rio Branco

Hospital realizou testagem em massa nos supermercados da Cooperativa Rio Branco
Hospital realizou testagem em massa nos supermercados da Cooperativa Rio Branco

Além da campanha de testagem em massa dos caminhoneiros, realizada em parceria com a Associação dos Motoristas São-Marquenses e a CIC São Marcos, o Hospital São João Bosco adquiriu, com recursos próprios, mais 200 testes rápidos de detecção de coronavírus (para a campanha dos motoristas já havia adquirido 150) para a realização de testagens preventivas gratuitas fora da instituição de saúde.

Os alvos são entidades ou empresas que mantenham serviços essenciais ou que registrem grande circulação de pessoas em seus estabelecimentos. Na terceira semana de julho, a equipe de profissionais de saúde do Hospital São João Bosco realizou ações na Academia Olimpia e nos dois supermercados da Cooperativa Rio Branco. “Decidimos testar nos mercados da Cooperativa por ser um serviço essencial, tem açougue, tem fruteira, fomos na sexta-feira (24), realizamos 20 testes no Super Coop 1 e 10 testes no Super Coop 2, todos negativados. Entendemos que através dessa testagem conseguimos ter um indicador de como está o coronavírus no município. Então escolhemos um local e testamos em massa, para prevenir”, explica Aline Brochetto.

Olimpia teve 100% da equipe testada

100% da equipe interna recebeu aplicação de teste rápido (foto: divulgação)
100% da equipe interna recebeu aplicação de teste rápido (foto: divulgação)

A gestora do HSJB explica que, como não há capacidade para testar todos estabelecimentos são-marquenses, o Hospital seleciona os locais a partir de critérios como serviço essencial e circulação de pessoas.  “O Hospital não consegue testar toda a cidade, então as empresas que escolhemos e que também possuem interesse, estamos testando e tanto a Cooperativa quanto a Academia Olímpia demonstraram total interesse”, revela Aline.

Na quinta-feira, dia 23 de julho, a Academia Olímpia foi selecionada pelo Hospital para receber aplicação de testes rápidos de detecção de coronavírus em todos os colaboradores. Foram realizados 17 testes, sendo que todos apresentaram resultado negativo. De acordo com o proprietário da Academia, Dayan Lazzaretti, 100% da equipe foi testada. “Os testes foram feitos em toda equipe interna, funcionária da limpeza, professores, recepcionistas, gerente e proprietário”, informa, destacando que esta é mais uma notícia positiva para a Olímpia. “Ficamos bem contentes que todos os testes foram negativos”, pontuou Dayan.