• Lattualita

    PLANTãO POLICIAL

    Brigada Militar e Polícia Civil seguem buscas para encontrar jovem Kauana, raptada em São Marcos na noite desta sexta-feira (26)

    Jovem de 16 anos foi sequestrada após homem matar avó de 67 anos e incendiar casa da família, na Linha Marechal Deodoro, interior do município. Menino de 7 anos testemunhou ação e buscou socorro

    2 semanas atrás

    Corpo de Kauana Santos, 16 anos, foi encontrado no dia 30 de junho

Na noite desta sexta-feira (26), um homicídio seguido de incêndio e sequestro de uma jovem chocou a comunidade de São Marcos. Um homem, ainda não identificado, invadiu a propriedade rural, localizada na Linha Marechal Deodoro, interior do município, e matou Irene da Fonseca, 67 anos, natural de Ponte Serrada (SC), na sequência incendiando a moradia e levando a neta como refém, Kauana Santos, de 16 anos, ainda não localizada pela polícia.

A ação criminosa ocorreu por volta das 19 horas e foi presenciada por um menino de 7 anos, irmão de Kauana, que procurou ajuda junto a moradores próximos. O Corpo de Bombeiros de São Marcos esteve no local, atuando na contenção das chamas, que, contudo, acabaram destruindo a casa, além do veículo da família. Diante do relato da criança aos bombeiros locais, foi acionada a Brigada Militar, que seguiu com buscas durante a noite, e madrugada deste sábado (27). “Passamos a noite, madrugada e o dia de hoje em patrulhas, em área de mata, estradas e saídas da cidade, tentando levantar alguma outra informação ou evidência sobre a localização da jovem Kauana. Repassamos informações ao Ministério Público e à Polícia Civil”, revela o major Juliano Amaral, sub-comandante do 36º Batalhão da Polícia Militar da Serra.

Segundo ele, neste sábado (27), a Brigada Militar está com o canil de Caxias do Sul no mato das proximidades da casa das vítimas, onde foi localizada uma jaqueta de Kauana. “Permaneceremos em atividades, em busca de informações, até termos algo sobre ela”, afirma Juliano Amaral.

Durante buscas, policiais encontraram jaqueta de jovem com marcas de sangue em matagal

A Polícia Civil também esteve na propriedade atendendo a ocorrência na noite desta sexta-feira (26) e retornou neste sábado (27) pela manhã, com equipe do IGP, que realizou a perícia no local do incêndio e retirada dos restos mortais da vítima de dentro da moradia para necropsia. Ainda no local do crime, na noite deste sábado, juntamente com equipe de policiais civis de São Marcos, o delegado Edinei Albarello informou ao L’Attualità que foi encontrado sangue próximo da moradia e também na jaqueta localizada em matagal, que testemunhas confirmaram ser de Kauana. “Permanecemos aqui realizando as buscas, o Instituto Geral de Perícias também coletou esse sangue para exame de DNA. Realizamos buscas em toda a região durante o dia junto com a Brigada Militar, mas nada foi localizado ainda, apenas essa jaqueta da Kauana em um ponto distante da casa, com sangue”, revelou o delegado de São Marcos.

O major Juliano Amaral reforça que a Brigada Militar seguirá com as buscas à menor. “A BM segue no local e está em contato permanente com toda a família da Kauana, amigos de São Marcos e de outros Estados, com os quais ela mantinha contato diário via mídias sociais. Estamos averiguando todas as informações que chegam pelo 190 e de diferentes fontes”, revela Juliano.