• Lattualita

    GERAL

    Bontempo ganha caminhão da rifa da Festa pelo segundo ano consecutivo

    Empresa são-marquense leva primeiro prêmio, o caminhão Scania, avaliado em R$ 500 mil, pelo segundo ano consecutivo: ‘foram cerca de 50 talões comprados’

    2 meses atrás

A maior Rifa de São Marcos teve o resultado divulgado neste sábado, dia 23 de novembro. O sorteio da rifa da 48ª Festa de Nossa Senhora Aparecida e dos Motoristas foi realizado pela Loteria Federal. O grande prêmio, o caminhão Scania, avaliado em R$ 500 mil, foi para a Bontempo Móveis, com o número 59737. A empresa são-marquense ajuda anualmente a promoção da rifa e colabora com a compra de vários talões. Em 2018, a Bontempo também ficou com o primeiro prêmio. Na época, foi um bolão que deu sorte aos diretores da empresa.

Já o segundo prêmio, um semirreboque Randon, foi sorteado para Avair de Castilhos, de Caxias do Sul. O número que lhe deu sorte foi o 57468. Os últimos prêmios, três automóveis Renault Kwid, foram sorteados para o são-marquense Ricardo Pasquali (15779); para Cláudio Scobar, de Porto Alegre (78470); e para o caminhoneiro Hildo de Barros, de Caxias do Sul (75714). A rifa estava sendo vendida desde julho, após o lançamento da 48ª da Festa e 3ª Fenamarco. E as vendas seguiram até o dia do sorteio pela Loteria Federal.

O vice-presidente da Associação dos Motoristas São-Marquenses (AMSM), César Bolzan, avalia positivamente o resultado do sorteio dos prêmios. “Os prêmios todos foram bem distribuídos, a carreta foi para Caxias, para um caminhoneiro autônomo. Outro carro foi ganho por um pedreiro de Caxias e outro foi o Cláudio Scobar, de Porto Alegre, que é um grande parceiro nosso, ele tem caminhões, sempre compra números e nos ajuda bastante”, ressalta Bolzan.

Ele observa também que o fato de o sorteio ter contemplado novamente a empresa Bontempo evidencia o apoio que a empresa dá à Festa e à AMSM. “Foram cerca de 50 talões comprados com certeza. Vai muita rifa para empresas, e a Bontempo é uma das que nos apoia muito, no Projeto Crescimento, nas leis de incentivo, estão sempre com as portas abertas para a AMSM. Então quem compra sempre tem chance de ganhar”, pontua César. Os prêmios serão entregues aos ganhadores durante essa semana.

Festeiros e AMSM venderam 97% da rifa

De acordo com o gerente administrativo da AMSM, Jandir Panassol, mesmo que não tenham sido vendidos todos os números da rifa da 48ª Festa dos Motoristas, os trabalhos foram satisfatórios, com 97 mil números vendidos. Cada número custava R$ 30 e os talões fechados custavam R$ 300. “A venda foi bem trabalhosa, porque tivemos mais números. Mas superou a expectativa, não chegou a 100%, mas foi um bom número. Temos que agradecer à comunidade e às empresas que ajudaram. A venda só acontece porque as pessoas acreditam que a rifa é séria, são 48 anos, então temos que agradecer a todos que apoiam”, destaca Jandir. César Bolzan, vice-presidente da AMSM, também destaca o agradecimento à comunidade são-marquense. “A rifa vende muito em São Marcos, uns 75% fica na cidade. Então fica o agradecimento à população de São Marcos, porque eles merecem”, assinala o vice-presidente.

César ressalta que os trabalhos na venda da rifa da Festa são intensos, principalmente nos dias que antecedem o sorteio. “É uma tarefa muito grande, que envolve muita gente e muito dinheiro. Temos que espalhar 100 mil números pelo país, e recolher tudo depois é uma missão. E as pessoas deixam para a última hora, na quinta, sexta-feira e sábado sempre é uma loucura”, relata. Além do trabalho na venda, também há uma série de outras ações que envolvem a concretização da Rifa da Festa dos Motoristas. “Temos custos dos prêmios, dos prêmios de quem vendeu, da comissão dos festeiros, de quem vendeu rifa, tem despesa de locomoção, confecção de cartaz, divulgação, e algumas despesas da Festa a gente lança na Rifa, tem muitas coisas que envolvem. E depois o mais demorado é achar as pessoas, porque as empresas estão fechadas no final de semana e tem que ter um cuidado, porque não podemos anunciar errado”, reforça.