• Lattualita

    COLUNISTAS

    Gilberto Moschetta - konsultoriosm@gmail.com

    Atualizando a situação do coronavírus em São Marcos

    Embora as regras de trabalho tenham sido amenizadas, algumas coisas permanecem importantes. Confira algumas informações e dicas de prevenção

    3 meses atrás

Já faz algum tempo que estamos nesta função de coronavírus, isolamento, distanciamento, comércio fechando e abrindo, leis de prefeitura, governos federal e estadual em conflito, e por aí vai. Como estamos agora?

Um pouco de informação antes. O nome do vírus que causa esta doença é SARS-CoV-19 (é uma abreviatura a partir do inglês que significa vírus da família Corona, ano de surgimento 2019, e que causa Síndrome Respiratória Aguda Severa). Ainda estamos no mesmo ponto do começo da crise: os mesmos sintomas gripais, a evolução possível para doença pulmonar severa em alguns casos, especialmente em quem já tem algum outro problema de saúde.

Escrevo em 24 de abril, um mês após o último artigo. Ainda (felizmente) não há nenhum caso confirmado em São Marcos; diversos testes foram feitos em pacientes com problemas respiratórios a procura de alguém contaminado, mas até agora ninguém.

Embora as regras de trabalho tenham sido amenizadas, algumas coisas permanecem importantes. O vírus se espalha pelo ar, a partir de uma pessoa contaminada (mesmo que com doença leve) e atinge as vias aéreas de pessoas sãs a distâncias de até 1 a 2 metros. Um espirro ou uma tosse mais violenta podem lançar o vírus a distâncias de até oito metros, e pequenas gotículas de espirro e tosse podem permanecer no ar por diversas horas.

Daí a importância de: manter ambientes arejados, ventilados (cuidado com ambientes excessivamente frios em dias de inverno gaúcho) e de manter distância de grupos de pessoas, além da óbvia necessidade de higiene respiratória (cobrir boca e nariz ao tossir espirrar, usar máscara de tecido se tiver qualquer sintoma respiratório); manter afastamento principalmente de todas as pessoas que estiverem com algum tipo de sintoma. Se você está “gripado” não deve ter contato com outras pessoas, nem mesmo de sua própria família. Evite passar qualquer doença, seja gripe, resfriado ou tosse.

Não leia nem replique notícias falsas, tendenciosas ou políticas nas redes sociais. Já temos que conviver com o problema da doença, certamente não precisamos de mentiras e farsas. Preocupe-se com sua saúde e de sua família!