• Lattualita

    GERAL

    São Marcos elege os cinco novos conselheiros tutelares para 2020-2023

    Em votação neste domingo (6), três conselheiras tutelares foram reeleitas e outras duas são novidade na equipe. Geci Fredrez Miotto foi a mais votada, com 322 votos

    1 semana atrás

    Votação para o Conselho Tutelar em São Marcos ocorreu no Salão Paroquial

Neste domingo, 6 de outubro, em todo o país aconteceram as eleições para o Conselho Tutelar. São Marcos também teve votação, que ocorreu no Salão Paroquial, das 8h às 17h, e teve participação de 1.464 votantes. De acordo com a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica), Rosmari Capeletti, era esperada maior participação da comunidade são-marquense. “O público não foi muito participativo, deu menos gente. Na última eleição foram cerca de 1.600 votantes. Esperávamos mais pessoas”, ressalta Rosmari.

A votação teve 10 candidatos, que haviam sido aprovados em processo seletivo, e cinco foram eleitos pelo voto popular. Geci Fredrez Miotto foi a mais votada, com 322 votos. As demais eleitas são Luiza Cabral (188 votos); Cátia Santos (173); Marilda Gonçalves Alves (158); e Elizete Perin (147). Três delas foram reeleitas (Geci, Cátia e Elizete) e outras duas passam a fazer parte da nova equipe. “Apesar de esperarmos mais votantes, ocorreu tudo bem na votação, não tivemos problemas ou denúncias. E durante as campanhas também foi tudo bem, melhor do que esperávamos”, avalia Rosmari.

A posse será no dia 1º de janeiro de 2020, após as eleitas passarem por curso de capacitação de uma semana, e esta gestão segue até o final de 2023.

‘Temos que trabalhar dentro da lei, mas com amor e carinho’

Conselheira Geci Miotto foi reeleita com 322 votos

Geci Fredrez Miotto teve a maior votação nesta eleição, e dá início ao segundo mandato consecutivo como conselheira tutelar. Ela já havia atuado anteriormente por seis anos. Nas eleições de 2015 ela retornou ao pleito e também ficou entre as mais votadas. Neste ano Geci buscou a reeleição, obtendo 322 votos. Apesar do primeiro lugar, as cinco eleitas trabalham em conjunto, com as mesmas funções. Geci ressalta que o trabalho demanda, principalmente, respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente, mas também exige envolvimento emocional. “Não podemos fazer milagre no Conselho Tutelar, mas dentro do possível sempre tentamos encaminhar os jovens para onde precisam ser encaminhados. Temos que trabalhar dentro da lei, mas com amor e carinho. Focamos no Estatuto e colocamos em prática, mas precisa analisar os dois lados e ter bom senso”, ressalta Geci sobre o trabalho no Conselho Tutelar.

Ela revela que não esperava uma votação tão representativa. “Não esperava tantos votos, porque não fiz muita campanha. Fiquei muito feliz e agradeço a cada um que depositou seu voto, que saiu de casa para votar. Não temos o que prometer nesse trabalho, mas tento fazer da melhor forma, eu tenho que ouvir as pessoas, e tenho certeza que não vou decepcionar”, garante a conselheira tutelar Geci Miotto. Ela, que possui formação em Técnico de Enfermagem, já atuou junto à Apae de São Marcos e na Secretaria Municipal de Saúde. “Sempre trabalhei com pessoas, sempre gostei de trabalhar com crianças e adolescentes”, pontua Geci Miotto.