• Lattualita

    EMPRESAS

    Gogó Restaurações e Antiguidades produz lareiras ecológicas em São Marcos

    São-marquense Odemir Scarabelot trouxe técnica da Itália. Lareiras utilizam álcool etílico no lugar da lenha, são mais econômicas e possuem design personalizado

    6 dias atrás

    Odemir Scarabelot entregando uma de suas lareiras para a cliente Marina Medeiros (Foto Jornal L'Attualità)

O são-marquense Odemir Scarabelot, proprietário da Gogó Restaurações e Antiguidades, iniciou há cerca de um ano e meio a fabricação de lareiras ecológicas. O que diferencia as lareiras produzidas por ele de lareiras convencionais é o uso do álcool etílico no lugar da lenha. A medida faz com que estes modelos não emanem fumaça e sejam benéficos ao meio ambiente, já que dispensam o uso da madeira usando um combustível renovável. Elas podem se encaixar praticamente em qualquer ambiente, sem a necessidade de instalação de chaminés ou dutos. A combustão do álcool etílico não resulta em cheiro e não resseca o ar enquanto a lareira estiver acesa. Conforme revela Odemir, a primeira vez que ele viu uma lareira ecológica foi na cidade de Pésaro, na Itália. “Vi esse tipo de lareira numa fábrica de móveis que era parceira da Bontempo, onde eu trabalhava. Lá eles vendem uma cozinha, por exemplo, e, em alguns casos, dão uma lareira de presente para o cliente. Na maior lareira deles cabe 5 litros de álcool, já na maior lareira que eu produzo cabe 1 litro e meio, mas o funcionamento e a eficiência dela é a mesma. Eu fiz uma lareira mais simples e mais barata para o mercado daqui”, explica Odemir Scarabelot.

Lareira ecológica um modelo prático e seguro para se usar dentro de casa

Designer de produto, ele já foi proprietário da Tubo Sul Móveis, que fabricava móveis tubulares, e, desde setembro de 2017, está à frente da Gogó Restaurações e Antiguidades. “Eu já tive a Tubo Sul Móveis, em que os produtos eram todos criados por mim. Trabalhei muitos anos na Bontempo, na área comercial, de franquia de lojas. Então você vai pegando um pouco de cada ponto em que você atua, somando tudo, e vai adquirindo conhecimento para também criar um produto adequado à necessidade do cliente. Em 2017, quando eu já estava trabalhando com linha de móveis, madeira de demolição e restauração de móveis, me deu um clique e pensei ‘vou trazer aquela lareira que vi na Itália para cá, pensar em algo mais econômico para nossa região’”, recorda Odemir. Conforme conta, foram cerca de 6 meses até o seu modelo de lareira ecológica estar definido. “Fiquei uns 6 meses estudando, refazendo o produto, fazendo a peça de metal, os queimadores, realizando testes, até que cheguei num padrão definitivo. Lancei as lareiras em junho de 2018, durante o inverno e, em função disso, a venda foi mais devagar. Depois fui melhorando o produto, encontrando algum problema técnico, aprimorando, e hoje a lareira está em perfeito estado de utilização”, ressalta Odemir.

Design personalizado: ‘cada lareira é uma peça única’

Conforme detalha Odemir, a lareira fabricada na Itália, de maior tamanho, custa de R$ 3.500 a R$ 4.000, já a maior lareira da Gogó Restaurações e Antiguidades pode ser adquirida pelo preço de R$ 1.150. “A minha lareira menor custa R$ 650. E depois o preço varia conforme o tamanho da estrutura da lareira, tem de R$ 750, R$ 900 e pouco, e a mais cara é R$ 1.150”, informa Odemir, destacando que cada lareira possui design personalizado. “As lareiras são diferentes uma da outra, porque eu trabalho só com madeira de demolição, então varia muito o design delas em função da madeira que eu utilizo. Eu não tenho uma linha de lareiras, cada lareira é uma peça única. Ela sempre tem um detalhe diferente na madeira, um corte, um furo antigo de um prego”, exemplifica Odemir Scarabelot. O designer salienta que a maioria das peças necessárias para a produção das lareiras são fabricadas em São Marcos. “Os vidros temperados eu compro da Miravidros. Tem que ser temperados porque com o calor do fogo um vidro normal estoura. Tenho terceiros que fazem as peças de aço que vão nos queimadores. E tem também a dobra em máquina CVC, corte, laser, que são coisas que faço aqui em São Marcos. As madeiras eu compro de galpões antigos, são madeiras que quando os galpões caem, elas iriam para o fogo, mas eu acabo dando um novo destino. A madeira de demolição exige um tratamento especial com a utilização de produtos para impedir a formação de cupim, por exemplo”, assinala Odemir. Além das lareiras, com madeira de demolição, normalmente proveniente de araucária ou eucalipto, ele também produz mesas, chapeleiras, balcões, aparadores, entre outros móveis.

Lareira ecológica adaptada para uso em banheiros

Lareiras convencionais podem virar ecológicas

Odemir Scarabelot também adapta o queimador de álcool etílico em lareiras convencionais que funcionam à lenha. “Para o cliente que não quer mais comprar lenha, carregar lenha, aquela sujeira toda, fumaça dentro de casa, mas quer utilizar a lareira que já possui, eu tenho uma parceria com as marmorarias de São Marcos. Elas fazem uma caixa de granito ou de mármore, e nós encaixamos ela dentro da lareira e adaptamos o queimador nessa caixa. No queimador vai uma bombona de álcool acima de 92%, que é o mais adequado para se usar dentro de casa, por ser álcool puro. Álcool gel e álcool comum, que tem no mercado, não funcionam”, detalha Odemir, ressaltando que há locais em São Marcos onde o álcool etílico acima de 92% é vendido. “Tem dois ou três lugares que vendem, ele é mais caro que o etanol, está em torno de R$ 6 o litro, mas é mais eficiente e dura mais. Essa duração maior depende que a lareira esteja adequada ao tamanho para que seja eficiente, tanto no aquecimento quanto no consumo. Essa orientação toda eu passo para o cliente. Posso ir lá medir o espaço que ele tem pra adequar a lareira. Tenho 3 tamanhos de lareira e ainda posso fazê-la dupla, enfim, eu posso atender qualquer espaço, desde que o cliente esteja disponível a isso”, pontua Odemir Scarabelot. A Gogó Restaurações e Antiguidades está localizada na esquina da Rua Padre Feijó com a Rua Irmãos Soldatelli, em sala no prédio da antiga Fábrica de Móveis Soldatelli. Contato (Whatsapp): 54 99696-7682.